Mostrando postagens com marcador Dicionário da Moda. Mostrar todas as postagens

Corte de tecido em viés: Saiba mais

corte de tecido-on-the-bias
Corte de tecido em viés é fácil, e muito eficaz! Tudo isto significa é que, ao invés de cortar o seu padrão em um tecido na direção vertical ou horizontal usual que você usaria normalmente, você cortar em 45 graus para a trama do tecido - ter um olhar para a foto. A linha central do padrão é colocado na diagonal da tela, em vez de em paralelo com a borda ou a borda do corte.
Este corte diagonal (corte de tecido em viés) tem um resultado surpreendente. Ele usa o ligeiro estiramento natural que até mesmo um tecido normal "não-elástico" tem. Cada pedaço de tecido tem duas polarizações, aos 90 graus em relação um ao outro (mostrado aqui). Ambos trabalham praticamente o mesmo.
"Viés de corte" é uma técnica utilizada por designers para acentuar as linhas do corpo e curvas e armar suavemente. Por exemplo, um corte de saia rodada em viés irá travar de forma mais elegante e uma peça de roupa estreito, como este belo vestido de 1930, vai agarrar-se a figura. Muitos dos designs elegantes dos anos 30 e 40 usar a técnica de polarização de corte.
Na indústria da moda, uma peça de vestuário que é cortado em viés é produzido a partir de tecido que foi cortado contra o grão. Um verdadeiro corte viés é muito difícil de fazer e trabalhar com, e muitos esgotos domésticos não tentar fazê-lo. Uma peça de vestuário cortar desta maneira tem uma aparência distinta e sentir, e isso tende a fluir mais, sentir-se mais elástica , e se agarram ao corpo. Este tipo de corte é muitas vezes usado em roupas femininas, como saias e lingerie , e está associada com roupas Glamour ou sensuais.
Quando tecido é cortado normalmente, o padrão é colocado para fora ao longo do grão da tecelagem . As linhas de tecelagem correr em linha reta para cima e para baixo, proporcionando elasticidade mínimo e muito mesmo vestuário. Para cortar em viés, o tecido é rodado e o corte é feito num ângulo de 45 ° em relação à urdidura e trama da tecelagem. Tecnicamente, existem dois cortes diagonais, uma inclinada para a direita, e outro à esquerda. Desde a tecelagem raramente é perfeitamente quadrada, uma costureira deve ter cuidado sobre como ela faz cortes diagonais, como cada corte irá se comportar de forma diferente.
Uma vez que o tecido é cortado ao longo da diagonal, é muito mais elástico. Com tecidos escorregadios leves como seda , a roupa vai flutuar e fluir, ao invés de pendurar rigidamente. Materiais mais pesados vão ter mais elasticidade do que aqueles que são convencionalmente cortado, e a roupa vai ter mais de um olhar de fluxo bem. Além disso, o tecido cortado em viés podem ser usadas para criar padrões distintos, tais como listras encontro em forma de "V".
Uma vez que o tecido é de modo elástico quando cortado desta maneira, é difícil de trabalhar com ele. Ele não pode ser puxado como ele é executado através de uma costura de máquina, ou ele vai cacho e moita. Muitas vezes, uma costureira vai fixar uma peça de roupa e pendurá-lo durante a noite para permitir que o tecido para relaxar antes de costura-lo. Uma técnica de explosão de costura às vezes também é usado para manter o tecido relaxado enquanto a roupa é costurada. Se costurou corretamente, um viés cortar peça será cheio de curvas, flutuante, e elástico.
Para as pessoas que estão começando a aprender a cortar em viés, vestimentas simples são altamente recomendados. Tecidos como algodão , linho , lã,  challis e casimira são boas escolhas para iniciantes, porque o tecido é maleável e as camadas vão agarrar o outro enquanto costura. Uma vez que um escoadouro domina corte e costura em viés com estes materiais, o material mais escorregadio e exóticos pode ser usado. Tecidos pesados, como pato e tweed, muitas vezes, não ter um bom desempenho quando cortado desta maneira, porque eles são muito duros ter muita flexibilidade.

Pequeno dicionário de Corte e Costura





BARRA ITALIANA: acabamento de dobra larga, fixa e aparente que confere um visual mais requintado tanto a calças masculinas quanto femininas (é a barra mais bonita, contrário da bainha - rs).
COULISSÊ: palavra de origem francesa que designa o acabamento tubular por onde passam cordões, fitas ou tiras de tecido que ajustam e dão aspecto franzido a barras, punhos, cintura e capuz de diversas peças de roupa.

DRAPEADO: efeito de dobra ou franzido que produz ondulações harmoniosas em peças de roupas ou decorativas (hello tendência de inverno 2010!).
ENVIESADO: corte realizado diagonalmente em relação aos fios dos tecidos.

FESTONÊ: de origem francesa, festonné é um tipo de acabamento bordado em roupas ou peças de tecido (algumas peças de coleções do próximo verão terão esse acabamento. Fiquem ligados!).
GODÊ: corte em tecido enviesado que proporciona amplitude e caimento ondulado, muito utilizado em saias e vestidos. Como as famosas "saias rodadas" (alô anos 50, tendência!!).
MATELASSÊ: refere-se ao aspecto acolchoado obtido a partir da costura aparente de uma camada de enchimento entre duas peças de tecido ou couro. Muito utilizado em bolsas e botas (sabem aqueles losangos "fofinhos"? Então!).
NERVURA: prega ou dobradura em relevo que resulta em listra ou desenho sobre o tecido.

PESPONTO: Costura exposta, feita à máquina, com o objetivo de unir os recortes de uma peça ou simplesmente enfeitar.

VIÉS: fitas de tecido simples ou decorativas, com fios enviesados, utilizadas para dar acabamento em golas, punhos, barras e etc.

Saia de babados passo a passo


O modelo pode variar em modelagem, tecidos e aviamentos. Invista nessa peça, é muito prática, bonita e muito usável.

  • Use e abuse dos babados;
  • Barras são indispensáveis;
  • use cores vivas;
  • Franzidos; 
  • Costure com máquina de costura.
  • Como fazer uma saia de babados:
1
Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 1Meça em torno da sua cintura. Enrole uma fita métrica ao redor da sua cintura, mantendo-a paralela ao chão e esticada contra seu corpo. Marque a medida da sua cintura para que você possa se lembrar mais facilmente.
  • Você deve medir a área do seu corpo onde você deseja que a saia se assente. Sua cintura natural é normalmente uma boa opção se você não estiver certo, mas se você quer que a saia se assente mais alto ou mais baixo, enrole a fita no local correspondente.
2
Corte o elástico. Adicione 2,5 cm à sua medida da cintura. Meça e corte o elástico.Os 2,5 cm extras o permitirão sobrepor o elástico quando costurá-lo no cós.




3
Determine seu comprimento desejado. Descubra em que lugar do seu corpo você quer que fique a bainha, e então meça da sua cintura até esse ponto. Mantenha a fita de medição perpendicular ao chão, e marque essa medida.
  • Lembre-se de que o cós vai acrescentar mais 1 2,5 cm para a saia. Ao determinar as medidas dos babados, subtraia 2.5 cm do comprimento desejado antes de calcular a largura da saia.
4
Decida as medidas dos babados. Pergunte-se quantos babados você deseja e, em seguida, divida o comprimento desejado por essa quantia. Isto determinará qual deve ser o tamanho dos babados.
5
Meça o seu conector e os babados. Calcule o comprimento de suas peças de barra, multiplicando seu tamanho de cintura por 1,5. Calcule o comprimento dos babados, multiplicando o comprimento da barra por 2. A largura da barra e dos babados vai ser a mesma e pode ser calculada somando 2.5 cm à largura desejada dos babados.
    Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 6
  • Se você quiser fazer com que os babados pareçam ainda mais amplos, faça os babados 2.5 vezes maiores do que a barra.
Método 2 de 4: Preparando as Tiras
1
Corte o tecido. Você vai precisar de uma barra para cada babado. Corte as tiras de material de acordo com as dimensões que você calculou anteriormente.
  • Se o tecido não for suficiente para cortar uma barra ou um babado inteiro, você precisará costurar duas tiras menores para formarem uma tira. Quando o comprimento de ambas as tiras são adicionados, eles devem igualar-se ao comprimento total de toda a sua faixa, mais 1,25 cm. Costure as tiras nas extremidades com 6 mm de espaço para costura.

2
Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 8Pressione as bainhas. Para evitar que as barras e babados se desenlacem, você precisará abainhar um lado longo de cada tira deixando 1.25 cm de espaço para costura. Dobe o material em 6 mm e pressione com um ferro de engomar. Dobre o material em outros 6 mm, camuflando as bordas, e então pressione no lugar outra vez.
  • Se você tiver uma overloque, você pode costurar as bordas ao invés de dobrá-las. Dessa forma a saia ficará mais leve.
  • Pressionar as bainhas facilitará a costura, uma vez que elas ficarão no lugar sem que você use linha de costura.


  • 3
    Costure as bainhas. Use pontos de costura retos enquanto faz cada bainha. Use pesponto em cada extremidade para segurar as costuras.

    4
    Costure as bainhas. Use pontos de costura retos enquanto faz cada bainha. Use pesponto em cada extremidade para segurar as costuras.
    Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 9
    • A borda superior de cada tira é a borda diretamente oposta da bainha.
    • Você pode precisar mexer com os babados após diminuir as tiras.
    • Para costurar as tiras manualmente, basta dar pontos soltos em toda a borda superior do material, fazendo cada ponto com 1.25 cm de tamanho. Deixe uma cauda longa no fim do trabalho com o material reunido.
    • Para costurar pontos usando uma máquina, coloque os comprimentos do ponto na posição mais longa e a tensão no mais alto nível possível. Deixe uma cauda longa, e ajuste o material reunido puxando a linha de costura.Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 10
    Método 3 de 4: Unindo os pedaços da saia

    3
    Adicione o segundo babado. Coloque o babado sobre a barra na parte inferior da camada com os lados certos virados para fora. Coloque a próxima barra no topo com o lado certo da tira virado para dentro. Forre tudo na borda superior, prenda no lugar, e então costure firmemente a borda superior com os 1.25 cm de espaço para costura.
    • Como antes, você deve utilizar uma grande quantidade de alfinetes para ajudar a prender os babados no lugar.Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 13
    4
    Vire a barra para cima. Dobre a barra da sua segunda camada de modo que você consiga ver o lado correto do material. Passe o ferro na costura recém feita para achatá-la.Este barra deve agora estar no resto da saia.
    5
    Acrescente o resto dos babados da mesma maneira. O restante das camadas de babados devem ser costuradas na parte superior da saia da mesma forma que a segunda.
    • Coloque a camada de babado entre a barra da sua camada prévia e a nova barra. A saia e o babado devem estar voltados para fora, mas a nova barra deve sempre estar voltada para dentro.
    • Prenda as camadas no lugar antes de costurar a borda superior com 1.25 cm de espaço para costura.
    • Abra a parte de cima da barra e passe o ferro na nova costura antes de passar para a próxima camada.
    • Repita quantas vezes for= necessário até que todos os babados e barras forem adicionados.Imagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 11
    Método 4 de 4: Formando a saia
    1
    Costure o lado. Uma vez que suas camadas estão costuradas, dobre o material no meio, transversalmente com os lados corretos do material juntos e os lados avessos voltados para fora. Prenda no lugar, e então junte as bordas costurando com 1.25 cm de espaço para costura.
    • Costure na borda de baixo para cima, parando apenas perto do topo da barra. Não costure as extremidades da barra superior ainda.
    2
    Crie a cintura. Com a saia de dentro para fora, dobre a barra na sua direção, criando um "bolso" igual ou um pouco maior que a largura do seu elástico. Prenda e costure o "bolso" no lugar.
    • Costure em toda a borda com o menor espaço possível para costura. Não costure as extremidades do "bolso" fechado.
    • Perceba que não deve ser necessário dobrar a extremidade aberta no bolso para ocultá-la. Essa extremidade já deve estar embainhada se você seguiu as instruções cuidadosamente.
    • Considere passar o ferro na cintura para ajudar a deixá-la plana uma vez que tenha finalizado a costura.
    3
    Coloque o elástico no cós. Coloque um pequeno alfinete numa extremidade da tira de elástico e um grande alfinete na outra extremidade. Insira o pequeno alfinete e a extremidade do elástico no cós, e então use seus dedos para empurrar o alfinete por todo o cós e puxá-lo para fora no outro lado.
    • O pequeno alfinete facilita colocar o elástico no local, enquanto o alfinete grande impede que a outra extremidade do elástiImagem intitulada Make a Ruffle Skirt Step 20co entre no cós.

    4
    Costure o elástico. Sobreponha as extremidades do elástico em 1.25 cm. Prenda no lugar, e então costure com uma agulha e linha.

    5
    Feche o cós com costura. Dobre as extremidades do elástico no cós, em seguida, junte as extremidades do bolso. Una-as usando o espaço de 1,25 cm de costura.
    Créditos: Wikihow

    Estilo pode incluir moda, design, formato, ou aparência. Qual é o seu estilo?



    Não importa o que você veste, seu estilo te define,então se vista da maneira que você quer que as pessoas  vejam, mas com bom senso, porque como diz o ditado: A primeira impressão é a que fica, e mesmo que não ficar, é a que a gente nunca esquece, hahaha.

    "Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher."
    Coco Chanel

    Estilo é uma expressão muito pessoal de quem você é e, sempre que você se veste, reafirma uma parte de si. Quando as tendências começam a desvanecer, nós sempre escolhemos peças-curinga, de acordo com nosso estilo, que podemos usar sem medo. Os modismos podem irem e virem, mas sempre buscamos as melhores roupas que se adequam ao nosso estilo e personalidade, não é mesmo?
    Cada estilo pode ser uma espécie de “guia” que toda mulher deve ter de acordo com o seu gosto pessoal. Elegemos 3 estilos para você reconhecer ou ver qual deles se encaixa mais com o seu dia a dia, confira:
    Untitled-5
    O estilo casual é uma típica roupa confortável e extremamente prática. Entende-se por um tipo de roupa composta pelo jeans e por seus companheiros inseparáveis: a camisa, t-shirt ou regata. As cores costumam ser básicas como branco e preto. A casual prefere flats e sapatilhas do que grandes saltos.
    classica
    Elegância e praticidade têm tudo a ver com o estilo clássico. Um belo vestido pretinho básico é o grande aliado da mulher clássica que gosta de reinventá-lo com acessórios poderosos. O salto alto está sempre presente nas produções.
    esportivas
    Não pense que a pessoa com estilo esportivo usa só roupas para praticar esportes!! Quem segue este estilo não gasta seu tempo com vaidades exageradas, são mulheres práticas que gostam de facilidade no que se refere aos cuidados com a aparência, além de prezar muito o conforto. Quem adere a este estilo gosta de t-shirts, calças confortáveis que misturam cós flexível com corte de alfaiataria, malhas de tricô descoladas e calçados confortáveis, como tênis.
    Qual estilo você se identifica mais?
    Créditos: Dudalina




    Boleros


    Nem tão quente, nem tão frio e você não sabe com que roupa sair de casa. É nessas horas que você pode recorrer a um bolero. A maioria dos boleros não foram feitos propriamente para esquentar, mas apenas para proteger um pouco e dar um charme a sua roupa.
    Poucas roupas podem ser usadas por todos os tipos de mulheres, mas o bolero é um deles, basta você tomar alguns pequenos cuidados. O primeiro deles é escolher umbolero que te deixe confortável, e se você for gordinha ou tiver os seios avantajados deve evitar as estampas, babados e brilhos para ter um visual perfeito.
    Se você for daquelas que adora fazer suas próprias roupas, o bolero pode ser um ótimo começo, pois ele pode ser de manga comprida, curta, meia manga ao ainda sem manga. Os boleros eram geralmente vistos em vestidos de noivas e com o tempo passaram a compor o visual do dia-a-dia caindo no gosto das mulheres por sua versatilidade.
    molde-de-bolero
    Muitas pessoas ainda confundem um casaco mais leve com o bolero, mas existem diferenças. O bolero sempre vai ser mais curto que um casaco, podendo ter mangas ou não. Ele serve, como já falamos, basicamente para dar um charme no visual e em alguns casos, dependendo do tecido que é feito, pode servir para esquentar um pouco também.
    Fonte: http://www.armarinhosweb.com.br/blog/bolero-como-usar/

    Tipos de decote X formato do seu corpo

    Decote em V: Ajuda a afinar o corpo e alonga a silhueta. Ideal para mulheres baixas ou que estão um pouco acima do peso e para as que possuem seios volumosos.
    Decote quadrado: também disfarça seios muitos grandes e ajuda a reduzir ombros largos. Mulheres muito magras devem evitá-lo, pois este decote evidencia a falta de curvas.
    Decote cigano: expõe e valoriza os ombros e o colo. Detalhes como babados dão volume na parte da frente, perfeitos para quem tem seios pequenos. Para mulheres com busto volumoso, melhor evitá-lo
    Decote canoa: também valoriza a região do colo, ombros e pescoço. Cai muito bem para quem tem quadris largos, pois os ombros ganham destaque e equilibram o look.
    Tomara que caia: valoriza os ombros, o colo e os seios. Fica bem em mulheres com ombros estreitos e seios médios ou pequenos. Deve ser sempre utilizado com sutiã tomara que caia.
    Frente única: opção para quem tem seios mais afastados. Como aumenta o tamanho das costas, deve ser evitado por mulheres que tem as costas mais largas.
    http://blog.rabusch.com.br/index.php/moda-feminina/os-tipos-de-decote-e-o-formato-do-seu-corpo/

    Customização: de perna de calça jeans para uma saia fashion com zíper

    Sou fã de roupas customizadas desde muito tempo. Desde a década de 80  eu já customizava seguindo dicas da revista Capricho.  Eu já tingia roupa, manchava (tye-die),  pregava paths, fazia decalques, pintava sapatos, por necessidade mesmo, sempre fui popular na escola e queria fazer o diferencial. Pra se andar na moda gastando pouco,  basta ter criatividade, E também sou fã de roupas  que contenham zíper,  desde  quando tinha 13 anos, e pasmem-  foi quando fui atropelada numa noite de Natal- quando customizei a minha primeira roupa .Eu tinha uma calça de cirré (aqueles tecidos que imitam couro), e rasgou por causa do acidente. E eu gostava muito daquela calça, depois que me recuperei, um dia sentada na sala , vi a calça em cima da máquina de costura da minha mãe e  um zíper grande no chão. Dai nasceu a ideia de cortar  as pernas da calça, e colocar o zíper. Procurei e achei dois zíperes grandes iguais, da mesma cor e tamanho: lembro-me como se fosse hoje: tinha 50 cms.  Coloquei um de cada lado e como eu não entendia nada de costura, minha mãe me deu umas dicas como fazer as pences. Pronto! Nascia aí o meu ♥ pela costura. E não é  que ficou bom?
    Ops! Deu um tutorial, rs. Não tenho mais a saia, já se passaram algumas décadas, kkkk até  a minha filha mais nova, já tem 15 anos, mas a gente  dá um jeito.  E já que estamos falando de zíper...






    Esse aviamento que revolucionou a moda na verdade surgiu com o a função de substituir o cadarço dos sapatos, mas a estilista Elsa Schiaparelli foi a pioneira em adotar o zíper em suas criações, ajustando a cinturinha no lugar. Seus trajes, além de inovadores também eram anunciados pela praticidade dos feches.
    FOTO 6Sendo assim, o zíper foi conquistando cada vez mais espaço.  Estilistas da alta-costura passaram a usa-lo com cada vez mais frequência, dando até destaque para o aviamento em algumas peças.
    SONY DSCO zíper foi criado em 1891, pelo americano Wircom Jadson e era chamado de The Original. Seu primeiro uso na verdade começou na indústria que fabricava malas, porta níqueis e porta fumo. Em 1921, foi finalmente batizado como ZÍPPER.
    Hoje, os estilistas lançam mão de tudo que tem disponível em termos de tecnologia, aviamentos e componentes em geral, incluindo as variações do zíper. A criatividade também não tem limites, ele pode até ser substituído por botões, velcro, etc.. mas vamos combinar que é muito mais rápido fechar um zíper do que qualquer outro aviamento.Por Paola Sanguin, professora do Núcleo de Criação Sigbol FashionManual Dicionário da Moda Sigbol Fashion, História da Moda Sigbol Fashion



    MODA & ESTILO : DICAS DE MODA Consulte o seu biotipo em 29 páginas de slide


    Como desenhar um vestido de Alta Costura

    Um vestido de alta-costura é uma roupa fashion para reuniões formais como casamentos, bailes e festas. Ele tem diferentes estilos, cores e modelos. É muito fácil de desenhar um vestido, brincar com as cores e formatos sem regras para fazer.

    Passos


    1. Rascunhe uma saia com um top que irão servir para o corpo de uma mulher. Ele pode ser curto ou longo.

    2. Desenhe uma linha vertical da parte de cima até a parte de baixo da saia que irá servir como babados.Acrescente laços na parte de cima.

    3. Faça o contorno do seu rascunho, e deixe a saia com um formato rodado de balão.

    4. Agora coloque cores no vestido e combine as cores dos laços e outras partes do vestido. Note que a cor do laço deve ser visível.

    5. Acrescente seus formatos e estampas preferidos com diferentes tamanhos e cores. É aconselhável usar cores vivas como azul, amarelo ou branco, para ter um efeito brilhante.

    Dicas

    • Use brilhos para deixar mais destacado.
    • Você pode também colocar pequenos laços na saia, e pode experimentar linhas horizontais para o babado horizontal.
    • Créditos:Aqui

    Sobre Moda



    • Alta-costura: roupas sofisticadas e exclusivas, criadas por estilistas .
    • Ankle Boot: bota que tem o cano curto (ankle, em inglês, quer dizer tornozelo).
    • Anna Wintour: poderosa editora de moda da revista Vogue (americana). Inspirou o livro o Diabo Veste Prada, que virou filme.
    • Armani: os ternos (masculinos e femininos) amplos e desestruturados desse estilista tornaram-se sonho de consumo nos anos 80. Ainda hoje, ele veste famosos do mundo inteiro.
    • Balonê: saia que foi muito usada nos anos 80 e, há pouco tempo, voltou à moda. Como diz seu nome, parece um balão, devido a barra.
    • Backstage: significa bastidor, em inglês. No mundo da moda é a área dos camarins, onde os modelos são preparados para entrar na passarela.
    • Boca-de-sino: tipo de calça, muito usada nos anos 60 e 70, que fica mais larga a partir do joelho.
    • Bolero: casaquinho curto, originário da Espanha.