Pontos de costura à mão: como executar com perfeição


O acabamento é imprescindível para que as peças fiquem bonitas, portanto caprichem, não pode ter preguiça nessa hora, descansem e voltem a peça... 







Ponto de Alinhavo

Esse é o ponto mais simples, usado para unir os tecidos em costuras temporárias enquanto leva-se à máquina. Para facilitar a sua retirada depois, use uma linha em cor contrastante. Introduza a agulha no tecido dentro e fora numa linha tracejada com espaçamentos iguais.

Ponto Corrido

O ponto corrido é como o alinhavo, mas com um espaçamento bem menor das linhas tracejadas. Muito usado na màquina de costura, quebra um galho quando uma emenda descostura.

Ponto Atrás

O ponto atrás é um ponto de costura bem forte, usado para refazer costuras desfeitas. Traga a agulha do nó para o ponto 1. Insira a agulha no tecido no ponto 2 e por trás traga para o ponto 3. Volte atrás para o ponto 4  e recomece o movimento passando a agulha por trás do tecido. 

Ponto Luva

O ponto luva é usado para segurar as bordas de tecidos que tem aquela tendência chata de desfiar. Os pontos são feitos na diagonal, sempre pegando 3 ou 4 fios do tecido que você quer proteger. O espaçamento é curto e equidistante.

Ponto Invisível

Extremamente útil o ponto invisível resolve vários problemas. Feito com uma costura bem baixa, usa-se para unir duas bordas dobradas de tecido ou uma borda dobrada e uma plana, ou para fechar um forro ou dar pontos finais em peças de artesanato. Passe as dobras a ferro e esconda o nó na parte dobrada. Traga a agulha para a frente, pegue poucos fios de tecido e retorne para dentro da dobra. Volte com a agulha para fora e repita sucessivamente. A costura não deve aparecer pelo lado de fora, e os pontos maiores ficam do lado do avesso.Fonte: Sew 4 Home


  1. Ponto atrás ou backstitch

Suba com a agulha no 1. Desça com ela no 2. Suba no 3 e volte a descer no 1. Repita o processo.

   2. Ponto de cobertor, ponto caseado de aplicação ou blanket stitch


Suba com a agulha no 1. Desça no 2. Suba no 3 fazendo um laço sob a agulha. Continue na extensão da costura sempre mantendo a agulha na vertical.

   3. Ponto cruz ou Cross-stitch


Suba com a agulha no 1. Desça no 2. Suba no 3. Desça no 4.

Para criar outro "X" suba com a agulha no 5 e repita o processo. Todos os pontos do topo devem estar na mesma direção.

    4. Nó Francês ou French Not


Suba com a agulha no 1 usando um fio de linha para bordar. Enrole o fio folgadamente ao redor da agulha. Desça no 2 próximo ao 1. Puxe firme o fio à medida que você desce a agulha através do tecido. Conduza o fio na verso do trabalho entre os nós.

    5. Ponto corrido ou running stitch

Suba com a agulha no 1. Desça no 2 criando uma linha de pontos retos deixando um espaço entre um ponto e outro.


Espero que tenham gostado desta primeira parte.
Na parte 2 estarei colocando mais cinco pontinhos! ;)

1) Ponto cetim ou Satin Stitch:


Suba no 1 e desça no 2 formando um ponto reto. Suba no 3 e desça no 4 formando outro ponto reto ao lado do primeiro. Repita o procedimento até completar a área desejada.

2) Ponto reto ou Straight Stitch:


Este ponto pode ser tenso ou frouxo dependendo do efeito desejado. Suba no 1 e desça no 2 no comprimento desejado.

3) Ponto cocheiro ou vassourinha ou Whipstitch:


Suba no 1. Passe a linha sobre a borda do trabalho e desça no 2 como na figura. Repita o procedimento até estabelecer o padrão.

3) Ponto corrente ou Chain Stitch:


Suba no 1 e desça no 2 formando uma laçada - não puxe tenso. Suba com a agulha no 3 passando a agulha por dentro da laçada formada no primeiro. Desça no 4 formando uma segunda laçada e repita o procedimento.

4) Ponto pena ou Feather Stitch:


Suba no 1. Desça no 2 e imediatamente suba no 3 em um ângulo passando por dentro da laçada que acabou de ser formada. Desça no 4. Suba no 5 no ângulo oposto passando por dentro da laçada que acabou de ser formada. Repita o procedimento.

Créditos:Alessandra Volker
Mesmo com as máquinas modernas, ainda há situações que precisamos utilizar o ponto feito a mão. E claro, eu como iniciante preciso muitas vezes fazer o alinhavo e só depois passar na máquina de costura.

O assunto de hoje é ponto cobertor que é muito usado na borda de tecidos, cobertores e panos de pratos.

Ponto simples de fazer, comece pelo avesso e a 5 mm abaixo da borda do tecido e passe a ponta da agulha no laço formado pela linha. Faça o próximo ponto a 5 mm de distância.


Continue costurando dessa forma, trazendo a agulha de trás para a frente e passando a ponta pelo laço formado.(IniciantesdaCostura)








É claro que existem outras formas de fazer os 10 tipos de pontos de costura à mão elencados abaixo e você, modista experiente, pode deixar seu depoimento nos comentários para que possamos compartilhar todo o nosso conhecimento e realizar reparos com muito mais qualidade, ok?
Ponto-Atrás



O ponto-atrás é conhecido por ser resistente e por isso, é utilizado para confeccionar peças. Para fazê-lo você precisará trabalhar da direita para esquerda levando a agulha para cima, deixando um espaço e levando a linha de volta ao final do último ponto.
Ponto Corrido



O ponto corrido é muito utilizado para decoração. Para fazê-lo você precisará trabalhar da direita para esquerda conduzindo a agulha para dentro e para fora a fim de fazer pontos e espaços alinhados.
Chuleio

O chuleio é um tipo de ponto de costura diagonal que costuma ser costurado com fio simples em uma borda sem acabamento para evitar que desfie. Para fazê-lo você deverá trabalhar da direita para esquerda, dando um ponto na borda do tecido. A profundidade do ponto irá depender da espessura do tecido. Em tecidos finos, o indicado é fazer pontos superficiais.
Ponto Caseado



Dentre os tipos de pontos de costura à mão, o ponto caseado é um dos mais básicos. Ele costuma ser usado para fazer casas de botão e fixar fechos. Deve ser sempre costurado em uma borda sem espaços entre os pontos. Para fazê-lo você deverá trabalhar da direita para esquerda, empurrar a agulha da borda superior até o tecido, enrolar a linha atrás da agulha conforme ela entra e sai do tecido. Ao puxar, surgirá um nó na borda.
Ponto de Espinha

O ponto espinha é considerado um ponto útil, já que, mesmo deixando fixo proporciona movimento para a peça. Ele é muito utilizado para fixar bainhas e forros. Para fazê-lo você deverá trabalhar da direita para esquerda dando um pequeno ponto horizontal em uma camada e depois na outra para que a linha se cruze.
Ponto Batido

O ponto batido é conhecido por ser um dos tipos de pontos de costura mais firmes e resistentes e é indicado para unir duas camadas de forma definitiva. Para fazê-lo você deverá trabalhar da direita para esquerda dando um ponto reto e curto na borda do tecido. O ponto batido é muito utilizado para fixar vieses e forros.
Ponto de bainha oculto



Este ponto, como o próprio nome diz, é utilizado para fixar bainhas. Para fazê-lo você deverá e depois na outra. O ponto de bainha oculto é muito parecido com o ponto de espinha que vimos anteriormente.
Ponto de bainha invisível



Este tipo de ponto de costura tem o mesmo princípio e função do ponto de bainha oculto, contudo, ele fica sob a borda do tecido e por isso, deve ser discreto. Para fazê-lo você trabalhará da direita para esquerda e fará o mesmo ponto do ponto de bainha oculto.
Ponto Cruz



O ponto cruz entra em nossa lista de pontos de costura à mão, pois é utilizado para fixação provisória e manter pregas no lugar após a confecção e também pode ser utilizado para fixar forros. Para fazê-lo você precisará fazer uma fileira de pontos alinhados na diagonal em um sentido e, em seguida, uma fileira de volta sobre eles para formar cruzes.
Pontos Alinhavados

Todos os tipos de pontos de costura alinhavados têm uma utilização específica. O alinhavo básico une duas ou mais peças de tecido. Para fazê-lo, você precisa começar iniciando um nó e usando um fio simples fazendo uma costura reta e espaçada de modo uniforme.

Os pontos de costura alinhavados longos e curtos são versões alternativas do alinhavo básico sendo muito utilizado quando o ponto vai ficar na peça por algum tempo. Para fazer você precisa fazer pontos longos com espaços curtos entre eles.



O ponto alinhavado diagonal é ótimo para segurar dobras ou tecidos sobrepostos e para fazer basta trabalhar na vertical dando pontos horizontais.

E por fim, o ponto alinhavado oculto que é utilizado para segurar a dobra de um tecido em outra peça de tecido. Para fazer, basta dar um ponto na dobra e em seguida um ponto no tecido de base.
Créditos:Armarinhos Web
Share on Google Plus

0 comentários :

Dê nos sua opinião