Como fazer tiras de viés contínuo

setembro 03, 2015 2 Comments A+ a-

Do clubinho:


Antes de mais nada, quero registrar não é necessário morrer de medo do viés (siiim, sei que tem gente que se apavora só de pensar em colocar um viés). Ele é um método maravilhoso para fazer acabamentos e dar uma cara profissional às peças. Além disso, pode ser usado para criar contrastes, dar vida à um projeto e é uma maneira simples de finalizar bordas.

Bom, vamos ao tutorial:
Para começar, assim como o outro tutorial, você vai precisar de tecido, alfinetes e algo para riscar o tecido. E, claro, uma tesoura! Não, para essa técnica de corte de viés, o cortador circular não serve (#quemnãotemcortadorcomemora #outraschoram).

Viés Contínuo:
1. Comece com um tecido retangular, da mesma maneira que o outro, com o tecido cortado no sentido do fio reto. Se você está trabalhando com a largura inteira do tecido, retire as ourelas, como na imagem abaixo. Em seguida, risque uma margem de costura de 1cm nas bordas superior e inferior do tecido, pelo avesso (marcadas em vermelho no desenho) Essas linhas servirão para auxiliar na costura depois.


2. Dobre o canto superior direito do retângulo para baixo, até encontrar a borda inferior do tecido. Vinque a dobra que surgiu e recorte sobre ela, formando um triângulo. O vinco estará em um ângulo de 45º em relação às bordas do tecido (eis o famoso fio viés). A partir desse ângulo iremos riscar as tiras de viés.

3. Agora você pode mover o triângulo que cortou para o lado esquerdo do tecido, costurando a borda original direita com a margem do lado esquerdo (lado direito com direito tá). Abra a costura e verá que se formou um paralelogramo (olha as aulas de geometria!)


4. Então, exatamente como marcamos o outro tecido, vamos riscar as tiras na diagonal, paralelas ao ângulo de 45º. Vale relembrar: multiplique a largura final do viés por quatro; Por exemplo, se você quer que o viés pronto tenha 1cm, corte tiras de 4cm. Desenhe as linhas em todo o tecido. Se sobrar um pouco de tecido no lado esquerdo, você pode cortar fora. 

Agora, olhe atentamente a maneira que foram numeradas as tiras. Quando costurarmos as bordas superior e inferior juntas, cuide para costurar o número 1 superior ao número 1 inferior. Isso é o que fará essa técnica de corte de viés dar certo, pois quando formos cortar, o corte será contínuo.


5.  Vire o tecido para o lado direito e costure as bordas inferior com a superior, cuidando para unir a tira 1 superior à tira 1 inferior (a costura é pelo avesso). O truque aqui é tentar encaixar os riscos. Se você alfinetar alguns encontros de linha o trabalho sairá muito mais alinhado. Essa etapa pode ser um pouco estranha, mas quando estiver costurada o resultado será um tubo similar a este:




Cuidado ao cortar! Se as tiras não estiverem corretamente alinhadas você terá problema em todo o corte do tubo.

Então é só cortar o viés! Comece em uma extremidade e corte ao longo das linhas que você riscou, circundando o tubo, até o final. Assim, ao fim você terá uma faixa de viés contínuo!

Uma das vantagens desse método é que ele requer poucas costuras (diferente do método mais tradicional) quando se trata de um viés bem comprido. Além disso, você tem pouquíssimos ou quase nenhum resíduos. Porém, não pode usar o nosso amado cortador circular e é muito trabalhoso quando se precisa de poucas tiras. 

Quem perdeu o post sobre o viés tradicional vai encontrá-lo aqui.

Esta postagem foi adaptada do blog Oliver + S

Postado por Débi {LuscoFusco Criações} e Clubinho da Costura




Há uma grande diferença entre o que as pessoas falam e aquilo que elas realmente fazem. Sou  uma otimista incorrigível.  E a frase que melhor me define é o que meu esposo sempre diz de mim: "Para você tudo é fácil enquanto para  os outros tudo é difícil."
É isso...O impossível é apenas uma questão de opinião.#Ficaadica

2 comentários

Write comentários
Mary Valle
AUTHOR
11:48:00 AM delete

Adorei!!! Com certeza serei uma visitante assídua!

Reply
avatar
Elis Caleone
AUTHOR
12:17:00 PM delete

Feliz por ajudar ♥

Reply
avatar

Dê nos sua opinião