Acabamentos Costuras – Parte I (Costuras Simples)


[Artigo Publicado na Revista Burda Style Portuguesa do mês de Agosto (08/2011)]
Uma vez que os tecidos transparentes são por vezes os tecidos “mais temidos” para se trabalhar, neste artigo decidi falar sobre as quatro técnicas que apliquei na confecção doCaftan e que espero serem úteis, já que o “segredo” em trabalhar este tipo de tecidos está precisamente nos acabamentos das costuras, porque são visíveis do exterior da peça de roupa.
Antes de passar à explanação das técnicas aplicadas, gostaria de realçar alguns cuidados que devemos ter com este tipo de tecidos, que são muito delicados e finos e a importância de fazermos os testes para regularmos o ponto e a tensão da linha antes de começarmos a coser. Para além disso, devemos ter em atenção que, dependendo também do tipo e composição do tecido, existem determinados procedimentos normais, tal como “abrir as costura” com o ferro de engomar, este deve ser usado a temperaturas muito baixas, ou até mesmo não usar (no caso de tecidos enrugados ou plissados). Devemos também usar uma margem de costura fixa, com o objectivo de “eliminarmos” o processo de transferência do molde para o tecido, uma vez que os alfinetes e as marcações dos alinhavos, podem marcar certos tecidos.

Técnicas Aplicadas na Confecção do Caftan:
1. Costuras Simples, consiste em sobrepor as peças, direito com direito, coser e depois chulear as duas margens juntas, aproximadamente 0,50cm-0,70cm da costura e apará-las rente ao chuleado (ponto ziguezague) ou então aparar primeiro (fig. 2) e depois chulear (fig. 3);
Fig2Fig3
Obs: Técnica utilizada para o encaixe da frente.
Share on Google Plus

0 comentários :

Dê nos sua opinião